Dentes escurecidos após tratamento de canal: o que fazer?

A polpa é um tecido vivo localizado dentro do dente. É o tecido mais interno e é composto principalmente por vasos sanguíneos e nervos. Quando ela sofre uma agressão por contaminação bacteriana ou necrose por trauma, devemos realizar o tratamento endodôntico também conhecido como tratamento de canal do dente. Este tratamento é necessário para a reabilitação da saúde bucal e para evitar que esta lesão evolua para infecções de alta intensidade, dor aguda e abscessos que podem comprometer não só ele mas os outros dentes também.

O tratamento de canal consiste basicamente em remover a polpa danificada, limpar e conformar o canal, e em seguida, preenchê-lo com material obturador que vedará todo o comprimento do canal impedindo que ocorram novas contaminações. Apesar de o tratamento endodôntico atualmente ser considerado um procedimento rotineiro e bastante seguro, um dente que se submeteu à intervenção pode, ocasionalmente, apresentar algumas alterações de normalidade. A mais comum delas é o escurecimento ou amarelamento dentário.

Existem diversos motivos que podem levar ao escurecimento de um dente que foi submetido a este tratamento, tais como: hemorragia interna, resíduos de medicação ou de tecido necrosado que ficaram dentro do dente e até a própria restauração, quando feita em material metálico. Embora esse escurecimento não seja prejudicial à saúde da boca, muitos pacientes ficam desconfortáveis com a aparência que a alteração confere ao sorriso e por isso, buscam um tratamento que devolva a cor natural do dente. Os tratamentos indicados são os clareamentos e os facetamentos.

Os métodos convencionais de clareamento dentário, entretanto, alteram apenas a coloração do esmalte, e são incapazes de penetrar no dente a ponto de promover o branqueamento interno necessário a esses casos. O clareamento interno é realizado com perborato de sódio — e não com peróxido de carbamida ou de hidrogênio, como no clareamento externo —, que é aplicado diretamente dentro do dente. Para esse procedimento, a dentista faz uma abertura no mesmo local onde foi feito o tratamento de canal, remove todos os resíduos de obturação ou hemorragia e, em seguida, insere uma “tampa” protetora entre a raiz dentária obturada e a coroa (que, nesse momento, estará vazia). O perborato de sódio é, então, aplicado e o dente é fechado provisoriamente até que o produto faça efeito. Em geral, é necessário que a substância clareadora seja aplicada mais de uma vez, com intervalo mínimo de uma semana. Para potencializar os resultados, é possível associar o procedimento descrito com um clareamento externo.

Os facetamentos são desgastes realizados na parte da frente do dente e depois aplicados laminas de porcelana ou resina coladas na face do dente alterando a cor imediatamente.

dentes-sem-imperfeicoes-com-facetas-de-porcelana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s