Uso de aparelhos expansores

Em alguns casos de ortodontia, o paciente apresenta arcadas muito estreitas, fazendo com que ele apresente mordidas cruzadas e apinhamentos dentários pela falta de espaço. Em alguns casos, lançamos mãos de aparelhos que promovam uma expansão das arcadas. Sua função é criar mais espaço para que ocorra o descruzamento da mordida e para  que todos os seus dentes caibam alinhados na arcada. Os expansores podem ser fixos ou móveis, com acrílico ou sem acrílico, com parafusos ou com molas e a mecânica de expansão pode ser lenta ou rápida.

quadri-helice foto-ortodontia4_342686 DSC09542 AP-Expansor-Inferior

A escolha do tipo de aparelho a ser utilizado é determinada pelo ortodontista, de acordo com as necessidades de cada caso.

O maxilar superior (maxila) é composto de duas metades ósseas que formam o palato (céu da boca), e fusionam logo após a puberdade (17-18 anos) tornando-se um osso só. O expansor rápido, age separando estas duas metades (enquanto elas não estiverem fusionadas), alargando o palato e criando o espaço que precisamos na arcada superior. Quando o paciente apresenta este mesmo problema porém em menor escala ou já apresenta limitação de expansão rápida pela idade ou outro fator, usamos aparelhos expansores lentos que podem ser removíveis com parafusos ou fixos com molas. Na arcada inferior (mandíbula), também podemos usar expansores, porém, pelo fato deste osso ser uma estrutura inteira, a expansão conseguida é basicamente por inclinação dentária positiva e muito pouca remodelação óssea.RPE-MAXILLA

O expansor é utilizado até que seja obtida a quantidade desejada de espaço, determinada pelo ortodontista através do estudo detalhado da documentação ortodôntica.

Em média leva-se entre 3 e 5 dias para o paciente se acostumar com o expansor. Mastigar, engolir e falar pode parecer estranho, e os dentes podem ficar sensíveis; tudo isto é normal. Para aliviar o desconforto dos dentes, pode-se tomar um analgésico comum, o mesmo usado para dor de cabeça. Aparelhos expansores removíveis têm a vantagem de poderem ser removidos durante a alimentação mas o seu uso é bastante limitado por se tratar apenas de expansão lenta. Nos casos de expansão rápida, poderá surgir um espaço entre os dentes da frente. Isto é sinal clinico da separação dos ossos da maxila. Este espaço será fechado rapidamente também.

Os expansores são importantes aliados na mecânica ortodôntica pois com eles podemos ganhar espaço sem a necessidade de extrações ou desgastes nos dentes. Eles também podem diminuir bastante o tempo de tratamento. É importante salientar, porém, que nem todos os casos de cruzamento ou falta de espaço são passíveis de expansão. Somente o ortodontista com exames clínicos e avaliação da documentação é que pode determinar a possibilidade do uso destes aparelhos.

146 opiniões sobre “Uso de aparelhos expansores

  1. Ola eu queria saber tenho panico do hyrax coloquei e fiquei somente tres dias eu nao consigo dormir devido ao um trauma de infância me afogava muito quando era criança e o hyrax nao sei de q forma mas volto a lembrar de td q aconteceu cmg tentei usar faz uns anos atras tenho 20 anos e meu dentes estao acavalando devido pouco espaço tenho a mordida cruzada quero tentar novamente colocar esse ano mas estou com medo sera q devo tentar sera que se eu suportar uma semana consigo me acostumar pfv me ajuda

    • Bianca, é difícil responder esta questão pois pacientes traumatizados são muito difíceis de tratar. Talvez seja necessário tratamento prévio com psicólogo e/ou fonoaudiólogo ou ainda disjunção cirúrgica. Neste caso, pode não ser necessário o hirax e sim algum outro aparelho para conter a expansão. Tem também que ser avaliado a questão da idade. Talvez não seja possível a expansão somente com o aparelho devido a fusão completa da fissura palatina.

  2. Boa tarde Dr. Eduardo tudo bem! Durante anos resistir muito em não usar aparelho ortodôntico. Hoje com 40 anos resolvi procurar um especialista na área para poder me queixar de mordidas que acontecem na bochecha na parte interna e também no meus lábios.
    Com essa iniciativa, foi detectado nos meus dentes que tenho mordida cruzada. Acabei passando por 4 especialistas, e todos disseram que era caso cirúrgico (de antemão estou fora disso rsrs). Dos 4 que fui, apenas um falou que eu teria que usar aparelho expansor, e uma outra disse que esse aparelho é apenas para pacientes adolescentes com a parte óssea ainda em formação. No meu caso, segundo a última especialista que me atendeu, não seria mas viável o expansor devido a minha idade, e por está já com a formação óssea completa!
    Tem como o senhor me ajudar nessa situação?

    • Elton, desconheço casos de expansão palatina sem auxilio cirurgico na sua idade. A expansão com uso do aparelho é mais viável entre 11 e 16 anos porém existem casos de expansão não cirugica em pacientes mais velhos. O seu caso, creio que a unica forma de fazer seja fazendo a separação cirurgica dos osso da maxila e uso de aparelho expansor, ou seja, expansão palatina cirurgicamente assistida. Outra alternativa seria uma expansão falsa, ou seja, apenas compensando as inclinações dentárias para tentar descruzar, porém, neste caso, existem limites, ok?

    • Anaqueli, se for um caso apenas de compensação de inclinações dentárias, pode ser que resolva. Neste caso o cruzamento deve ser muito pequeno e apenas de inclinações dentárias. Se for um cruzamento verdadeiro com atresia óssea, creio que somente com cirurgia. Porém, é difícil opinar sem fazer uma avaliação clínica, ou seja, ainda fica no campo da especulação, ok?

  3. Dr me ajuda!!! É normal quebrar os dentes onde fica o grampo? Meu filho de 12 anos usa faz 3 meses e quebrou os dois dentes dele dois lados onde fica o grampo estou nervosa pois ele até então nunca teve cárie bem tinha nenhuma restauração e é pra usar 9 meses estou querendo retirar o aparelho antes que perca os 2 dentes .

    • Adriana, não é muito comum fraturas dentárias em dentes de apoio do aparelho. Existem protocolos de ativações do aparelho que se seguidos corretamente, não ocasionam este tipo de fratura. Verifique com seu dentista. As vezes, ficam excessos de cimento de fixação do aparelho que com o tempo acabam gastando ou quebrando. Alguns cimentos são da mesma cor do dente e confundem o leigo, ok?

  4. Oi, tenho 26 anos e alem de ter a arcada dentaria mto fechada tnt a superior como inferior tbn tenho a gengiva avantajada, gostaria de saber se com o aparelho expansor tem chance da gengiva diminuir ou se isso apenas e possivel por meio de cirurgia e se esse aparelho afasta os dentes…

    • Boa tarde, Patricia. O expansor vai agir no aumento do perímetro da arcada sem qualquer alteração gengival. Para isto, deve-se optar pela cirurgia de plastia gengival ou gengivectomia. Quanto ao afastamento dos dentes, os expansores rápidos trabalham na separaçao dos ossos maxilares, por isso, quando ocorre a ruptura da sutura, clinicamente aparece um espaço entre os dois dentes da frente confirmando o sucesso do tratamento. Este espaço é posteriormente fechado com o uso do aparelho fixo ou até mesmo naturamente.

      • Patricia, é impossível determinar qual aparelho usar sem avaliação clinica e técnica da documentação. Os dois aparelhos possuem funções similares mas no hyrax o apoio é estritamente dentário enquanto o hass tem suporte mucoso e dentário. Cada um deles possuí uma indicação especifica. Quem pode determinar qual a melhor opção é o profissional responsável pelo seu tratamento, ok?

    • Patricia, o hass tem as suas indicações e funciona muito bem quando bem indicado. Quanto a limpeza, realmente fica um pouco díficil fazer um controle completo em casa, por isso é necessário um acompanhamento profissional mais frequente para o controle da placa bacteriana. De qualquer forma, é possível melhorar a higiene usando seringas com agua para limpeza da area embaixo do aparelho.

  5. Meu nome e bruna tenho 23 anos estou gravida e usando hyrax mas minha dentista falou que tenho que fazer limpeza de 2 em 2 meses e vdd sera necessário mesmo

    • Boa tarde, Bruna. O hyrax possuí uma estrutura em acrílico que fica em contato íntimo com o céu da boca. Nessa região é comum acumular muita sujeira da alimentação e é difícil realizar uma higiene eficiente apenas em casa, por isso, creio que seja correta a conduta da profissional, ainda mais se tratando de paciente gestante.

  6. Olá doutor , terei que extarir dois dentes : o 34 e 44 , mas pra falar a verdade não queria pois estão em perfeitas condições , até perguntei pra minha dentista se eu poderia optar por não tirar, mas ela falou que só vou poder colocar o aparelho embaixo depois que retirá-los.
    O que o senhor pode me sugerir ?

    • Fabíola, sem avaliar a documentação ortodôntica e o caso clinicamente é impossível dar um diagnóstico quanto mais uma possibilidade de tratamento. Casos com extrações são bastante comuns e amplamente amparado pela literatura odontológica. Existem casos onde a discrepância dento-esquelética e a ausência de espaço é muito grande sendo impossível o tratamento sem extrações sob o risco de comprometer a estrutura de suporte de vários dentes ou ainda o risco de finalizar o caso sem nenhuma estabilidade. Somente o profissional em que você está tratando pode lhe explicar o porquê do tratamento com extrações e a impossibilidade de outras alternativas.

  7. Dr., minha filha de 6 anos iniciará um tratamento com ortodontista com expansor palatino + correção de interposição do lábio inferior, Gostaria de saber qual é a média de tempo para conclusão desse tratamento.

    • Luciana, o tratamento varia bastante dependendo da idade, tipo de mecânica empregada, quantidade de expansão requerida e qualidade óssea sendo impossível prever sem a avaliação clínica e radiografica, ok? Somente o profissional que está tratando do caso é que pode prever o tempo.

      • Obrigada pelo rápido retorno. Então é que um ortodontista falou que esse tratamento seria de 6 a 8 meses, cobrando pelo tratamento total de R$ 3000,00. Já outra, cobrou R$80,00 mensais, estipulando de12 a 24 meses de tratamento. Estou em dúvida, sobre qual escolher. Se possível, gostaria de mandar uma foto e panorâmica dela.

      • Luciana, com relação a orçamentos, não posso faze-lo sem avaliação clinica que inclui anamnese, expectativa de tratamento, descrição do problema, analise clínica local e radiografica, ok? Não tem como fazer esta avaliação apenas baseada em fotos e radiografias.

  8. Ola voce podia me informar sobre, o dentista disse que tenho que usar um aparelho fixo para expandir o maxilar,pois tenho 18 anos quase 19,queria saber se isto ia ajudar?
    Pois tenho a mordida cruzada o maxilar inferior da mandibula,

    • Bom dia, Marlon. É complicado opinar sem ter nenhum conhecimento da avaliação clinica e radiográfica. Somente com estas avaliações é possível definir um plano de tratamento porém, existem vários casos documentados de expansões rápidas ortopédicas em pacientes adultos com sucesso.

  9. Eu uso um aparelho disjuntor inferior 1 mês e 3 semanas fazendo uma ativação por semana. Queria saber duas coisas, está certo fazer uma ativação por semana? E quanto é o tempo mínimo de uso?

    • Bom dia, Melissa. Na parte inferior, não ocorre uma disjunção como na parte superior, visto que a mandíbula é um osso inteiro diferente da maxila superior que são dois ossos separados pela rafe palatina, por isso os protocolos de ativações são bem diferentes. O que se consegue na parte inferior com aparelhos como este é apenas uma compensação de inclinações dentárias e pouco ou praticamente nenhum estímulo de expansão ósseo. Para isso, a ativação tem que ser bem lenta mesmo. Cada profissional segue um protocolo de ativação mas a meu ver está dentro do padrão este protocolo de ativação semanal. Quanto ao tempo de uso, varia caso a caso dependendo do plano de tratamento proposto sendo totalmente individualizado para cada paciente, ok?

  10. Eu uso um aparelho disjuntor inferior móvel (em baixo) 1 mês e 3 semanas fazendo uma ativação por semana, tiro ele quando eu como alguma coisa. Queria saber algumas coisas, está certo fazer só uma ativação por semana e Porquê meu dentista pediu só uma ativação? E qual é o tempo mínimo de uso desse aparelho e como vou saber se está dando algum resultado?

    • Bom dia, Melissa. Na parte inferior, não ocorre uma disjunção como na parte superior, visto que a mandíbula é um osso inteiro diferente da maxila superior que são dois ossos separados pela rafe palatina, por isso os protocolos de ativações são bem diferentes. O que se consegue na parte inferior com aparelhos como este é apenas uma compensação de inclinações dentárias e pouco ou praticamente nenhum estímulo de expansão ósseo. Para isso, a ativação tem que ser bem lenta mesmo. Cada profissional segue um protocolo de ativação mas a meu ver está dentro do padrão este protocolo de ativação semanal. Quanto ao tempo de uso, varia caso a caso dependendo do plano de tratamento proposto sendo totalmente individualizado para cada paciente, ok?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s