Prótese Removível

pt1

Tempo de duração
Uma Prótese Removível dura em média de 5 a 10 anos, devido ao desgaste natural e corrosão que ocorrem na porção acrílica da prótese. Após este período é interessante procurar um profissional para avaliar e realizar consertos ou mesmo confeccionar uma nova prótese. Mesmo assim, faça um acompanhamento preventivo e visite o dentista pelo menos 1 vez por ano. Ele é o único profissional capaz de avaliar corretamente o estado da prótese e da saúde bucal.

Adaptação
A adaptação da prótese superior é mais rápida que a inferior chegando a ser até 4 vezes mais rápido. Na fase de adaptação podem surgir alguns pontos de desconforto, dor ou leves saliências. Caso isso aconteça fale com o dentista para que ele possa lhe auxiliar. Nos primeiros dias prefira alimentos macios e cremosos, à medida que for você for se acostumando e evoluindo, poderá mastigar alimentos mais consistentes. Porém mastigue lentamente e com atenção. Tente distribuir o alimento uniformemente dos dois lados da boca. Com o passar dos dias sua gengiva estará menos sensível, você já terá mais controle sobre a prótese e saberá dosar a força necessária para mastigar os alimentos. te já misturava as palavras, você irá sentir um pouco de dificuldade no início. Mas em pouco tempo você irá se acostumar e começará a falar normalmente. Pratique em frente ao espelho, fale, cante, grite, sorria abra e fecha a boca varias vezes.
No início você sentira um pouco de desconforto pois a gengiva é muito sensível e a prótese é mais dura. É possível que apareçam leves saliências nas gengivas provocando um pouco de dor. É comum, também, encontrar alguns pacientes com enjoo durante os primeiros dias de uso da prótese. A melhor coisa a fazer é permanecer com a prótese durante mais tempo, assim estes sintoma logo irão passar. Peça para o seu dentista verificar se a extensão da base e a adaptação no céu da boca estão de acordo. Após o período de adaptação você vai se sentir mais confortável em usar a prótese por mais tempo podendo até mesmo dormir com as próteses. Porem isso será uma escolha pessoal. Caso você tenha: dor na boca, maxilar, dores na gengiva, etc. É melhor dormir sem.

Limpeza
Sempre após as refeições tente sempre lavar a(s) prótese(s) utilizando escovas macias. Evite usar qualquer tipo de pó para polir, podem conter cáusticos alcalinos, ácidos ou partículas, os quais podem arranhá-la. O acúmulo, além disso antigas partículas pode dar mau cheiro. Uma prótese que não está limpa nunca é confortável. A melhor maneira de evitar o acúmulo de tártaro é não deixar que se deposite, procurando um dentista para realização da limpeza e polimento.

Produtos para fixação
Isso poderá ser uma escolha. Alguns pacientes ficam satisfeitos e outros não. Converse com o dentista que esta lhe ajudando na adaptação e veja o que ele tem a lhe dizer. Não comece a usar por indicações, fale com o seu dentista para que ele possa lhe explicar algumas das vantagens e desvantagens. Em alguns casos a gengiva tem a reação de se contrair fazendo com que a prótese fique mais frouxa.