Amálgamas x Resinas

Amalgama resinaÉ comum pacientes irem a consultórios odontológicos com desejo de trocar restaurações metálicas de amálgama por restaurações estéticas de resina composta.
Restaurações estéticas diretas em dentes posteriores exigem materiais de excelentes qualidades e muita sensibilidade técnica do profissional.
As resinas se desgastam com mais facilidade e a contração de sua polimerização (endurecimento) faz com que apareçam as infiltrações nas margens das obturações. Portanto, se faz necessário consertos ou sua troca num período de tempo menor do que as restaurações de amálgama. Por outro lado, as restaurações de amálgama requerem uma técnica mais simples, materias mais baratos, maior durabilidade, porém com algumas desvantagens como a questão estética, manchamento dos dentes, sensibilidade e fraturas dentárias por expansão/contração térmica.
Quanto ao poder tóxico dos amálgamas, podemos dizer que a liga para amálgama de prata é composta principalmente de mercúrio e prata. Contém um pouco de estanho, podendo conter cobre e zinco. O amálgama de prata é uma solução sólida (mistura) e não um composto químico. A mistura destes componentes formam uma solução que endurece rapidamente, formando as restaurações de amálgama, conhecidas como restauracões metálicas.
A toxicidade do amálgama é muito polêmica e vem sendo discutida há vários anos, graças a um dos componentes da liga, que é o mercúrio, considerado tóxico. Foi dito que esta toxicidade poderia causar várias doenças aos pacientes, aos profissionais e ao meio ambiente. Seu uso foi praticamente extinto em vários países; porém, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), seria preciso que o indivíduo tivesse mais de que 400 restaurações de amálgama na boca para que fosse insalubre. De acordo com a FDI (Federação Dentária Internacional), alimentos como pescadas e mariscos são fontes ricas de mercúrio, sendo que a quantidade que o organismo absorve dos amálgamas é relativamente insignificante em comparação com a que se ingere das fontes alimentícias regulares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s