O perigo dos piercings lingual e labial

tongue-piercing-800X800O uso de piercings ficou cada vez mais famoso entre os jovens com a disseminação de novas tribos; seu uso também é atribuído por índios há anos. Porém, sua aplicação pode causar problemas irreparáveis, para saúde dos dentes e gengiva, e muitos especialistas contra-indicam seu uso.
“Os piercings em regiões de tecidos moles, como a língua e os lábios, não são recomendados pelos dentistas – a língua é um músculo de superfície rugosa, por causa das papilas gustativas, o que favorece o acúmulo de bactérias – esses microrganismos podem utilizar a perfuração do piercing como porta de entrada para infecções de ordem sistêmica, podendo gerar sérios comprometimentos no organismo do individuo”, destaca a especialista em odontologia estética Dra. Maristela Lobo.
Muitos pacientes que possuem piercings em lábios podem desenvolver defeitos na região do atrito da peça com o dente e/ou com a gengiva. “Por ser sólido (aço cirúrgico, na maioria das vezes), o piercing promove fricção com a superfície da gengiva e do dente, provocando retração gengival, exposição da raiz, ou até mesmo, desgaste dos tecidos dentais”, alerta a Dra. Maristela Lobo.
Quando o uso dos piercings está aliado a jovens que têm o hábito de fumar, o risco ao desenvolvimento de doenças bucais é ainda maior. “Na maioria das vezes, o indivíduo que aplica esse tipo de peça não tem o costume de ir ao dentista ou de escovar os dentes. Geralmente os pacientes que possuem piercings somente deixam de utilizá-los após se confrontarem com os danos causados por eles.”, declara Lobo.
Outro alerta da Dra. Maristela Lobo é sobre a dilatação labial, feita pelos conhecidos ‘alargadores’, que dificultam a higienização. “Nesses casos, o cuidado com a limpeza deve ser redobrado.”, explica. Esses acessórios normalmente são peças de acrílico, aço cirúrgico e madeira, que estabelecem grande atrito nos dentes e gengiva, dificultando a alimentação. A especialista informa que as conseqüências do uso de qualquer acessório intra ou extra-oral devem ser avaliados previamente com pais, responsáveis e profissionais da área da saúde.

Extraído de: http://www.soesp.org.br/noticias/2011/Piercings_e_alargadores_na_regiao_bucal_sao_risco_a_saude.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s